A sarna negra


O macho

Olá, humanos. Eu sou a Deka Pimenta e hoje tenho algo muito importante a contar pra vocês.
Já ouviram falar da sarna negra? Eu ouvi falar algumas vezes antes de começar a escrever por aqui e na última semana, a Karina me falou novamente. Na hora, eu fiz cara de inteligente e fiz de conta que tava entendendo tudinho o que ela me falava. Mas quando cheguei em casa, corri ligar o computador e fui pesquisar mais sobre o assunto, pra não fazer feio no sábado seguinte.
E o que eu achei foi tão interessante, que resolvi compartilhar no blog, porque informação nunca é demais, né? Principalmente quando envolve os nosso bichinhos.
Sarna negra é o nome popular. O nome de verdade é sarna demodécica e pode ser conhecida por demodecicose, sarna negra, sarna folicular, sarna vermelha e lepra canina, nos casos mais graves.
O grande vilão é um tipo de ácaro que vive na pele dos animais. Normalmente ele não causa mal nenhum. É só mais um parasita. Mas se a imunidade do cachorro cai, pode desenvolver a sarna.
Como o ácaro fica numa camada muito profunda da pele, esse tipo de sarna não é contagiosa para outros animais, nem

macho e preta

para os humanos. Somente no parto, pode passar da mamãe para os filhotes, por isso os especialistas recomendam evitar que animais que já tiveram esta sarna procriem, mesmo depois de curados.
Embora não seja contagiosa, é muito prejudicial para o animal doente, pois a pele sempre esta aberta e vulnerável a infecções e pode levar o bichinho à morte, caso não seja devidamente tratada.
Lá na ong nós temos dois casos em tratamento. A Preta e um macho que eu não sei o nome.
A Preta pegou da mamãe quando era filhotinha, foi tratada como sarna comum e adotada. Cinco meses depois voltou, com a pele toda coberta de feridas e pus. Agora ela já é adulta e tem alguns focos no focinho e patas. O tratamento será retomado e logo ela estará curada.

Reparem na patinha dele.

O macho tem vários focos ao longo do corpo. Está primeiro sendo vacinado e vitaminado, para sua imunidade estabilizar e então começar com os antibióticos.
A Karina os trata por alguns meses e afirma que em 80% dos casos o resultado é definitivo. Não vou dar informações precisas quanto ao tratamento aplicado aos cães da ong, porque eu não tenho conhecimento para tanto. Caso queiram saber mais, aconselho a entrarem em contato com as meninas (Karina e Priscila) e elas os informarão direitinho.
Obtive estas informações neste site aqui. Se quiserem dados mais precisos sobre detalhes da doença, dêem uma lida. É bastante interessante.
Era isso que eu queria passar pra vocês. A sarna negra é muito perigosa para o animal infectado, mas ela TEM CURA e NÃO É CONTAGIOSA.
Sempre leve o seu bichinho ao veterinário, para que ele faça o diagnóstico correto, pois só assim seu pet será devidamente tratado.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: