Campuseiros também adotam


Olá, humanos.

Eu sou a Deka Pimenta e tirei umas férias meio longas, mas já estou de volta.
Nesse período de “folga” eu viajei, descansei e fui a um evento onde fãs de internet e tecnologia se encontram e passam uma semana acampados no Centro de Exposições Imigrantes, assistindo a palestra e fazendo amigos. Já é o segundo ano em que eu participo deste evento e embora tudo isso seja considerado assunto de “nerd”, eu acho muito divertido.

Este ano, como já fazia algum tempo que eu não postava nada aqui no blog da ong, resolvi fazer a cobertura animalística do evento.

Então saí pela arena procurando entre as mesas os campuseiros (apelido de quem participa da Campus Party) que haviam adotado seus pets e a primeira que encontrei foi a Mariana Bonfim.

Mariana Bonfim

Conheci a Mariana o ano passado, na primeira Campus Party que eu fui e sempre vi as fotos dos gatos que ela publicava na internet.

Ela me contou que adotou os dois (Mister Billy Jim e Lady Morgana Mariah, sente só os nomes chiques) em uma ong. A Morgana, por exemplo, tinha só 3 meses em 2007 e estava no centro de zoonoses, prestes a ser sacrificada, quando foi adotada.

Já o Mister Billy, é tipo um avestruz que come de tudo. Até iogurte no dedo da mamãe.

Maira Bottan

Depois encontrei a Maira Bottan. Ela tem três cachorros. Duas são adotadas e são cadelas de guarda: Diana, uma pit bull e Menina, mestiça de dobermann com rottweiler (sente só). Elas vivem na chácara da família e são de temperamento difícil, mas carinhosas com os donos a ponto de virar com as quatro rodinhas pra cima, pra ganhar cosquinha na barriga.

Maira contou que, quando o pai dela se senta a beira da piscina, as duas sentam ao lado dele, como guarda-costas e ficam “vigiando o perímetro”.

Aí, eu achei a Renata Prado, que também é mamãe de dois gatos: o Zecat e o Sr. Gato (adorei a criatividade dos nomes!)
O Sr. Gato foi o primeiro a ser adotado, em dezembro de 2007.

Eu e Renata Prado

Daí, um dia uma amiga dela adotou uma gata com uma ninhada. Um dos filhotinhos era Zecat, que cativou a Renata e ela teve que ficar com ele. Sabe como são os gatos, né? Tanto que eles acordam a dona todos os dias. E quando ela resolve que vai ficar mais “10 minutinhos” na cama, eles deitam ao lado dela pra dormir também. Mas essa meiguice toda é só de manhã. Eles são ariscos a maior parte do tempo.

E por fim, corri até a praça de alimentação pra encontrar a Dani Koetz.
Essa gosta de viver perigosamente, porque tem quatro cães. Toddy, Aisha e Lucky são labradores. Dois labradores e uma SRD (a Dulce) são adotados. Imaginem quando ela sai com a galera toda pra passear?

E o que não falta nessa família são histórias caninas pra contar.

Dani Koetz e sua turma da pesada

Dulce foi encontrada pela dona em 2004, em frente à faculdade. Era uma bolinha de pelos toda judiada e cheia de pulgas. Dani se comoveu com o bichinho e disse brincando à cadela: “Dá um sinal de que se eu te levar comigo, você vai ser minha amiga.” E a cadelinha começou a UIVAR na mesma hora! A ideia era que Dulce ficasse com a avó do marido de Dani, mas o tempo foi passando e ela ficou por lá mesmo.

Em casa, Dulce domina o sofá. Se ela está deitada e vê que alguém se aproxima para sentar, ela finge que está dormindo. Fecha os olhos e fica imóvel, até a pessoa desistir.

Sessão de fotos

E aí, nas indas e vindas pela arena, entre uma palestra e outra, notei certa comoção na área de descanso entre os palcos. Curiosa, fui “investigar” o motivo do tumulto e vejo o cãozinho do Ig tirando fotos com os participantes do evento.

Fui conversar com a treinadora e ela me disse que na verdade, o cãozinho era cadelinha e se chamava Cristal. Ela ia para a Campus Party três horas por dia, para a sessão de fotos. O mais fofo, é que ela ficava prestando atenção em todo mundo que a rodeava. Ganhei até duas lambidinhas dela, antes da foto. Mas quando o fotógrafo chamava, ela olhava para a câmera e sorria (sim, sorria!) até a foto ser batida.

Ensaio nu artístico, e de muito bom gosto.

Fofura nível 100!

Cristal com certeza foi a estrela da festa e teve todas as atenções direcionadas à ela, a cada aparição. E mesmo sendo uma cadelinha famosa, foi simpática e atenciosa com todos os fãs.

E é isso, pessoal. Essas foram as

Cristal em sessão de autógrafos

notícias animalísticas do evento, que teve muitas horas de conversa sobre cães e gatos e presença ilustre de uma estrela.

Logo menos eu volto com mais histórias pra contar.

2 Respostas so far »

  1. 1

    Adote Já said,

    Oi Deka… que bom que vc voltou para nos ajudar com o blog. Um abraço, Fernanda.

  2. 2

    Que legal ver o pessoal adotando =D
    Adorei o post! Eu tenho 2 gatinhas adotadas, a Kitty que foi deixada aqui em casa por umas crianças que sabiam que aqui em casa nós éramos de um grupo que cuidava e tentava arrumar casa pra cachorros e gatos abandonados (aqui onde eu moro tem muitos por causa do mato). E tenho também a Penélope que minha mãe achou no meio da rua na frente do serviço dela, ela tirou pra não ser atropelada e eu adotei pra mim a minha magrelinha!


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: