Entrevista com Karina Pirillo


Por Daniele Akemi

Karina Pirillo é fundadora e presidente da ONG Adote Já. Desde pequena recolhe animais de rua. Karina é um exemplo de quem dedica a vida em prol aos animais.

D.Como e quando você fundou a ONG?
K:Desde os meus cinco anos eu recolho animais de rua. Há 15 anos montei o pet shop Vira-Lata e as pessoas traziam animais para serem doados no estabelecimento. Para fazer uma parceria com a Zoonoses de Mogi das Cruzes, em 2006, houve a necessidade de formalizar como ONG, mas até hoje essa parceria não resultou em nada.

D. Como funciona a Adote Já?
K: A ONG não recolhe dinheiro e os voluntários não ajudam com custos financeiros. Todo o dinheiro gasto vem do pet shop Vira-Lata principalmente do banho e tosa. Se a pessoa quiser deixar algum animal permanente na ONG deverá comprar um pacote de ração nos valores de 60 reais para o cachorro e 40 reais para o gato. Mas somente será possível deixar algum animal na ONG se houver espaço para o bicho. Tem pessoas que trazem animais para a Adote Já, achando que é obrigação nossa cuidar, pensam que só do fato de trazerem o animal para a instituição já estão fazendo a sua parte, mas não é bem assim. A ONG não tem nenhuma ajuda da prefeitura, todo reembolso é particular, às vezes não dá mesmo para recolher o animal
 
D. Qual o maior prazer em trabalhar com a ONG?
K: O maior prazer é pegar aquele cão debilitado, quase sem andar, cuidar e daqui três meses o cachorro estar saltitando, depois uma família vem e o adota para o resto da vida. Outro prazer é, por exemplo, quando vem uma família e me diz que adotou um animal aqui, há de 10 anos e até hoje o bichinho faz parte daquela família. Eu gosto de cuidar dos animais, de tratar, levar no veterinário, cuidar dos filhotes. A finalização é a adoção quando você consegue encaminhar aquele animal, onde nas ruas não tinha nem o que comer e agora tem crianças para brincar. Não há dinheiro que pague, a gratificação é muito grande.
 
D.E qual a maior frustração?
K: A maior frustração é quando você retira um animal das ruas e abandonam mais cinco, ou quando uma pessoa liga denunciando que tem um cachorro atropelado na rua e a ONG não tem dinheiro e espaço físico para abrigar o animal. Hoje mesmo uma moça denunciou que dois dálmatas foram abandonados por uma mulher, em uma avenida no bairro de Cesar de Souza e eu não pude resgatá-los, pois no momento a ONG está sem espaço. Fico o dia inteiro pensando naqueles bichos e vou dormir pensando neles.
 
D. O que mais dificulta a adoção dos animais?
K: O que mais dificulta na adoção é quando os animais possuem alguma deficiência: animais sem pata, sem o olho, surdos, paraplégicos, animais na cor preta também acabam sobrando, os branquinhos saem com mais facilidade. Os bichos que não são adotados ficam na ONG ou em lares provisórios.
 
D. O animal com deficiência dificulta em algum aspecto no convívio?
K: Não, os animais especiais são muito queridos, a deficiência não atrapalha em nada, os animais não percebem que tem algum problema e continuam sendo ótimas companhias. Temos uma cadela chamada Vidinha, ela é paraplégica e usa cadeira de rodas, mas é uma cachorra super feliz.
 
D. No dia 17 de abril de 2008 foi publicada no Diário Oficial a lei nº 12.916/08 de autoria do Deputado Estadual Feliciano Filho, sancionada pelo governador José Serra, que proíbe a matança indiscriminada de cães e gatos em todos os Centros de Controle de Zoonoses, Canis Municipais e Congêneres do estado de São Paulo. Karina o que você tem a dizer sobre esta lei?
K: Em minha opinião esta lei deveria ser reformulada, porque agora vários Centros de Zoonoses inclusive o de Mogi das Cruzes deixaram de recolher animais das ruas. A lei Feliciano Filho precisa de adaptações, como não exige mais que sejam recolhidos das ruas animais sadios, a Zoonoses isentou-se do problema. Desde a sanção desta lei a Adote Já sofre com as consequências da superpopulação canina. O cachorros abandonados não duram muito tempo nas ruas, a expectativa de vida desses animais é baixa, já que estes estão propensos a pegarem doenças ou serem atropelados.
 
D. O que seria a Câmara Técnica?
K: A Câmara Técnica reúne quinzenalmente a Zoonoses, veterinários, secretários da prefeitura, protetores de animais independentes e as duas únicas ONGs de adoção de animais de Mogi das Cruzes, bla bla e a ONG Adote Já. Esta reunião tem o objetivo de debater melhorias no bem estar animal, na conscientização da castração e entre outras. Podemos sugestionar para que a prefeitura proporcione melhorias na situação dos animais abandonados.
 
D.Como e quando foi criada a Câmara Técnica?
K: Através de uma reunião realizada em dezembro de 2010 com o prefeito Marco Bertaiolli, a ONG Adote Já sugestionou para que fosse feita melhorias nas condições dos animais abandonados de Mogi das Cruzes, então em abril de 2011 o prefeito inaugurou a Câmara Técnica.
 
Acesse também:  http://adotejamogi.blogspot.com

13 Respostas so far »

  1. 1

    Que pena, achei a entrevista muito curta, pouco explorada, afinal a Karina tem muito pra dizer. Contudo, valeu, foi um passinho pra frente.

  2. 2

    Adote Já said,

    São as perguntas mais frequentes, não dá para fazer um documentário no blog, rs*

  3. 3

    Adote Já said,

    Muito legal Dani! Direto e objetivo. A tia nem gosta tanto de falar rsrs… obrigada pela força! Um abraço, Fernanda

  4. 4

    Adote Já said,

    Pior que é verdade Fernanda a Karina nãogosta de falar muito nãooo kkkkkkkkkk

  5. 5

    re said,

    karina me ajude o amigo dos meus filhos acharam três cachorros vira latas, na hora que a dona ia mata-los e os trouxe para ksa só que não tenho como cuidar deles, eu ia mandar para o canil de suzano onde moro mas descobrir que nos três dias eles irão morrer então estou a procura de quem possa cuidar deles beijos e me ajude por favor.

  6. 6

    Adote Já said,

    Re, já respondi seu comentário no outro post mas aproveito para dizer que vc deve denunciar esta louca que ia cometer essa atrocidade. Ela é doente da cabeça além de ruim do coração? A gente já manda internar, pois um ser humano que maltrata os animais faz mal tb ao seu semelhante. Junte mais uma pessoa de testemunha e faça um B.O.
    Aguardamos seu cadastro para a feira ok? Não esqueça de ligar 4796-2102.

  7. 7

    lidia said,

    preciso muito de ajuda pois meu cachorro,pastor alemão não anda mais,faz uns 5 dias que pra remove-lo tenho que arrasta-lo,estou sofrendo muito com isto,pois ele precisa de um medico pra ver se tem condições pra mudar esta situação,ou se não tem mais jeito pra ele,sempre foi um animal muito ativo,vive comigo desde bebe,sabe amo este animal e é triste não poder fazer nada,pois não tenho condições de estar levando ele para uma clinica,pois sei que não terei condições de pagar a consulta,os remedios se ele tiver ainda chance de ser tratado darei um jeito,mais preciso urgente de ajuda,e so hj descobri vc,pois sei que tem uma ong que cuida de animais,por favor se vc puder me ajude ,ficarei muito grata e feliz.. meu telefone é 4738-6079 ou 4255-2490.

  8. 8

    Adote Já said,

    Lídia, o importante é identificar a causa dele não mais andar. Isso foi de uma hora para outra? Quantos anos ele tem? Temos parceria com a Clinica Veterinária é O Bicho (2378-3519) e a consulta sai por 25,00. É de suma importancia que um veterinário avalie o estado dele para já iniciar o tratamanto. Talvez seja uma inflamação simples ou pode ser algo mais grave, cachorros grandes tendem a ter displasia coxofemural, digo isso pois tenho um rott que não anda mais, no caso dele, aos primeiros sintomas consegui prolongar e dar melhor qualidade de vida, mas como hj ele está mais velhinho está mais complicado. Leve na clínica e se precisar de ajuda com o tratamento depois a gente pode divulgar e pedir para vc. Não deixe o tempo passar, essas coisas devem ser vistas logo. Att, Fernanda

  9. 9

    jorge lopes de matos said,

    um trabalho muito bonito eu ainda nao tinha conhecimento parabens e obrigado por se preocupar com os animais

  10. 10

    noricoluci odashima said,

    -Karina,parabéns…agora como vereadora esperamos que vc lute para conseguir um hospital veterinário público ,principalmente aos animais abandonados, e familias carentes sem condição de arcar com despesas com veterínário ,amo animais, tenho sete cães adotados, não como carne animal nem de aves, tenho muita saúde graças a minha alimentação , fico feliz pelos animais, agora tem uma pessoa como vc para defender , concientizar o povo a cuidar todos os seres vivos da face da terra ,,, abraços. noricoluci.

  11. 11

    karina, tenho um cachorro que tem ataque epiletico gostaria de saber se vc conseguiria um neurologista pra ele pois andei pesquisando e so achei consultas muito caras por favor me ajude.
    vania.

  12. 12

    adoteja said,

    Noriluci, obrigada!

  13. 13

    adoteja said,

    Edvania, ligue na Clínica É o Bicho 2378-3519 e peça para o Dr Rogerio te indicar. Obrigada, Fernanda


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: